Até que ponto redes sociais podem ser usadas como ferramentas de propaganda?

Muitas empresas acreditam que as redes sociais são uma boa maneira de se chegar no público-alvo, grande parte delas, principalmente as pequenas, procuram as redes sociais como uma forma de publicidade barata e com grande possibilidade de repercussão, mas não é bem assim que acontece, muitas vezes algumas empresas, sejam elas grandes ou não, não conseguem resolver ou pelo menos contornar algumas “crises” que acontecem nas suas respectivas redes sociais. Não sei os demais, mas eu particularmente, adoro poder tirar dúvidas ou mesmo falar com determinada empresa por meio das redes sociais, afinal,  essa é na maioria das vezes a forma mais rápida de ser conseguir uma resposta.

Mas o problema das redes sociais esta justamente nessa rapidez, suponhamos que alguém publique na timeline de uma empresa um comentário negativo, em menos de 5 minutos, diversas pessoas já terão curtido, comentado e quiçá compartilhado esse comentário negativo.

Redes sociais, lugar onde todos estão conectados a todos tempo.

Você se lembra do caso Brastemp? E do caso Renault que teve até site próprio? Pois é, estes foram exemplos que não foram bem trabalhados por parte das empresas. Ainda existem outros diversos casos nos quais as empresas poderiam ter “dormido sem”. Mas para a sorte de algumas dessas empresas, nem todos os internautas indignados conseguem ter atenção da mídia numa escala como os já citados.

Por outro lado, as empresas podem usar esse feedback dos internautas/consumidores para  poder melhorar seus serviços/produtos. Um bom exemplo disso é um comentário a respeito de um sapato melissa que vi outro dia.

Sapatilha Ultragirl Glitter da Melissa.

Não da para ver muito bem na foto, mas essa sapatilha da nova coleção da Melissa é recoberta de glitter. Para quem conhece os sapatos da Melissa, ou mesmo conhece alguém que possui, sabe que são sapatos feitos de plásticos, mas com alto valor agregado devido ao status da marca. Ou seja, uma simples sapatilha, como essa da foto acima, as vezes chega a custar cerca de R$200,00.

Mas voltando ao assunto. Para quem não sabe, na Loja online da Melissa, é possível comentar com sua conta do facebook, e é nesses comentários que surgem os problemas, ou, se bem administrados, as oportunidades.

Comentários sobre a sapatilha.

Pode se perceber que as meninas que comentaram  demonstram receio quanto ao desgaste do sapato, principalmente devido ao elevado preço dele. Observe que no último comentário, a internauta compartilha a dica que recebeu da vendedora de umas das lojas [para quem não sabe, as funcionárias das lojas Jelly (loja que vende produtos Melissa)  são obrigadas a trabalhar usando um sapato da marca Melissa], ou seja, consumidoras compartilhando experiências com outras consumidoras.

Mas até que ponto esse feedback é bom? E quando ele começa a se tornar negativo? Pensemos o seguinte: existem consumidoras com receio de comprar um produto, que é  caro, por causa da baixa qualidade do acabamento dele, então outra consumidora sugere uma opção para contornar esse desgaste natural do produto. Particularmente eu que havia desistido de comprar pelo desgaste que a sapatilha sofreria, comecei a cogitar novamente a possibilidade de compra.

Agora pensamos de outra forma, e se a menina  não tivessem comentado sobre a “solução do problema” do desgaste? Pois é, com certeza um grande número de pessoas desistiria de adquirir o referido sapato, não é mesmo? E onde entra a empresa nisso tudo? Ao perceber que há um problema de desgaste, a Melissa poderia: 1- investir mais para que não haja esse desgaste; 2- se não sanar, ao menos tentar minimizar o dito desgast; 3- a opção mais barata, criar uma espécie de manual para cuidados com a sua Melissa. Seria uma ótima forma de evitar esse desinteresse das consumidoras por causa do problema do desgaste.

Já passou da hora das empresas observarem mais o que acontece nas redes sociais, não verdade?


E você? Conhece outros casos? Tem alguma sugestão para esse caso ou para algum dos outros citados? Comente!

Extra: No facebook, o perfil da Clínica Marketing Digital, comentou sobre alguns dos famosos casos como Brastemp e Renault, vale a pena dar uma conferida. Clique aqui para ler.

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s